15.5.12

na ponta do lápis

ainda gosto de apontar os lápis que tenho
mesmo que prefira escrever com teclado
- me excito com a penetração da madeira
no apontador, com o roçar
do grafite na lâmina cega

meu gozo é incalculável,
são de um tom acinzentado
o risco e o resultado da masturbação
(que se espalham em poeira
sobre meu colo,
minhas mãos)

o rascunho é a melhor preliminar entre
um texto e um poeta