24.2.08

subsolo paulistano

sou vítima de uma cidade
por que me apaixonei

nas calçadas em preto e branco,
ouço seus gritos de socorro
entre buzinas, escapamentos e passos apertados

por mais que mãos estenda,
abraços não vêm

só há sufocamento
numa terra onde me planto inteiro

quero água,
quero ar
e um pouco de adubo

onde sou semente,
onde pretendo futuro

aqui, São Paulo
no subsolo

4 comentários:

Astronauta disse...

agora, não mais anômimo!

O Tecelão disse...

encontro inesperado no sobressolo bauruense!

Lueluí disse...

Notas do Subsolo...


Afterdays in subways!

.

Joao disse...

Germinar em Sao Paulo e estender raizes para o mundo. Irromper do subsolo para poder "atacar" a luz do sol à superficie.
As maos encontram os abraços...